top of page
Buscar
  • Foto do escritorCALILmedicina diagnostica

Teste Ergométrico: o que é, preparo, indicações e como funciona

O teste ergométrico, também conhecido como teste de exercícios, é o exame médico que verifica as respostas clínica, hemodinâmica, autonômica, eletrocardiográfica, metabólica e eventualmente ventilatória do paciente submetido a uma atividade que requer esforço físico em uma esteira ou cicloergômetro.

A combinação dos resultados colhidos no teste ergométrico permite o diagnóstico de doenças cardiovasculares, além de acompanhar resultados de tratamentos, avaliar a capacidade funcional e condição aeróbica de atletas, entre outros. Para tanto, equipamentos são acoplados no paciente para monitorar como a pressão arterial e a frequência cardíaca se comportam durante os exercícios.

Confira a seguir quais as indicações para este exame, o passo a passo de como deve ser feito, que tipo de orientações o profissional da medicina deve passar ao paciente e a que parâmetros deve estar atento. Veja também como é possível otimizar recursos e ter maior facilidade de acesso a especialistas em laudos deste exame por meio da telemedicina.

A médica cardiologista Ana Rachel Zollner explica que o teste ergométrico avalia a função cardiorrespiratória e o comportamento do sistema cardiocirculatório durante o esforço físico. Ele verifica se há presença de arritmias, anormalidades da pressão arterial, surgimento de sopros, falência do ventrículo esquerdo e é capaz de detectar isquemia miocárdica.

Serve também para avaliação da capacidade funcional e acompanhamento da evolução e prognóstico de doenças cardíacas já diagnosticadas.

Equipamentos para realização do exame ergométrico

O teste ergométrico necessita de uma série de equipamentos com sistemas interligados e conectados a um computador central que faz o controle de toda a operação. Veja quais são os aparelhos necessários, de acordo com a Normatização de técnicas e equipamentos para realização de exames em ergometria.


Ergômetros

Os ergômetros podem ser de dois tipos: esteira rolante ou cicloergômetro. Ambos devem ser, preferencialmente, eletrônicos ou eletromagnéticos para enviar dados de velocidade, inclinação, ciclos, entre outros, para o sistema de computador central. As esteiras costumam ser o tipo de ergômetro mais utilizado, embora tenham custo mais elevado. Elas precisam cumprir alguns requisitos obrigatórios, como ter capacidade para pacientes de até 157,5 quilos, oferecer programação automática de velocidade, inclinação e uma plataforma de, no mínimo, 127 cm de comprimento e 40.64 cm de largura.

Já o cicloergômetro é uma alternativa para realização do teste em pacientes com limitações de locomoção e quando se deseja adquirir ecocardiograma ou imagens cintilográficas para estudar a função ventricular. Também é indicado para avaliação de ciclistas. A qualidade do traçado eletrocardiográfico e da medida da pressão arterial tendem a ser melhores neste tipo de aparelho.


Como escolher o tipo de ergômetro

A escolha do tipo de ergômetro a ser utilizado deve ser feita de acordo com a situação de cada paciente e objetivo do exame, levando em conta que a resposta fisiológica é diferente para a esteira e para a bicicleta. O protocolo, a carga e inclinação da esteira variam de paciente para paciente e são aplicadas de acordo com a capacidade do indivíduo, com base na pré-avaliação do médico. Cicloergômetro de braço

O Cicloergômetro de braço é um aparelho que funciona como alternativa para pacientes paraplégicos ou com dificuldade de locomoção dos membros inferiores. Este tipo de exame pode ser indicado também para trabalhadores que precisam movimentar basicamente os membros superiores durante as atividades.

Monitor de pressão arterial

O aparelho mais recomendado é o manômetro de coluna de mercúrio, que deverá ser colocado na altura do coração do paciente. Também precisam fazer parte do conjunto de equipamentos para realização do teste ergométrico: Monitor para observação contínua do ECG e avaliação do comportamento da frequência cardíaca;Sistema para registro em papel do traçado eletrocardiográfico; Esfigmomanômetro calibrado;Estetoscópio;Cronômetro (se esse não fizer parte do sistema específico computadorizado);Monitor/ desfibrilador;Carrinho de emergência com medicamentos e materiais a serem utilizados em uma situação de urgência/emergência. Como toda a execução do teste é controlada por uma central de computador, averiguar a qualidade do software adquirido é tão importante quanto pesquisar sobre a qualidade dos equipamentos utilizados no exame antes de comprá-los. O programa de computador para o teste ergométrico deve permitir novas configurações e atualizações, oferecer assistência técnica acessível, além de disponibilizar pelo menos os recursos mínimos necessários para a realização de um exame confiável.


Parâmetros avaliados pelo médico para emissão do laudo de teste ergométrico

Uma boa interpretação do teste ergométrico requer uma aprofundada análise clínica do paciente antes, além de avaliações do histórico do mesmo. Fatores como idade, gênero, probabilidade genética de ter alguma doença cardíaca e ligação com fatores de risco são importantes para o contexto da avaliação.

Os parâmetros avaliados durante o exame são:

Pressão arterial;

Frequência cardíaca;

Traçado eletrocardiográfico;

Sinais e sintomas de alerta.


5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page